Ford chega a ter prejuízo de R$ 500 mil reais por carro elétrico vendido!

Em um cenário desafiador para o setor automotivo, a Ford se depara com uma realidade complexa no segmento de veículos elétricos (EVs). Conforme reportagem da Bloomberg, a gigante automobilística americana está reduzindo suas encomendas de baterias junto aos fornecedores como resposta direta às perdas crescentes que vem enfrentando com seus EVs. Este movimento surge em um contexto de desaceleração na demanda por veículos elétricos e queda acentuada nos preços das baterias, indicando um momento crítico para a empresa.

No primeiro trimestre, a Ford registrou perdas superiores a US$ 100.000 (aproximadamente R$ 515.000) por cada veículo elétrico vendido, evidenciando um cenário mais grave do que o registrado no ano anterior. Essas cifras alarmantes sinalizam um recuo significativo na estratégia de EVs da montadora, forçando-a a repensar suas operações nesse segmento.

Principais Ajustes na Estratégia da Ford:

  • Corte nos Investimentos: Redução significativa nos gastos destinados ao desenvolvimento de modelos elétricos, chegando a uma diminuição de US$ 12 bilhões.
  • Lançamentos Adiados: Postergação no lançamento de novos modelos de EVs previstos.
  • Revisão de Preços: Redução nos preços dos modelos já existentes no mercado.
  • Ajustes na Produção: Reavaliação e redução do planejamento das fábricas de baterias.

Essas mudanças refletem não apenas as dificuldades internas da Ford, mas também um problema mais amplo que afeta grande parte da indústria automobilística ocidental dedicada aos veículos elétricos. A procura por EVs não tem crescido no ritmo esperado, resultando em um excesso de baterias sem venda confirmada e impactando negativamente os preços dos metais essenciais para sua produção, como lítio, cobalto e níquel.

Em busca de reverter esse cenário adverso, a Ford tem adotado medidas estratégicas importantes. Além da redução de custos e ajuste nos preços dos seus EVs para se manter competitiva, a empresa acelera o desenvolvimento de uma nova linha de veículos elétricos mais acessíveis, com preços na casa dos US$ 25.000 e lançamento previsto até o final de 2026 — uma iniciativa inicialmente não contemplada em seus planos.

John Lawler, Diretor Financeiro da Ford, destaca a necessidade imperativa de tornar o segmento de EVs lucrativo. Segundo ele, é fundamental que a divisão Model e gere lucros e ofereça retorno sobre os investimentos realizados pela companhia.

A eficácia da estratégia revisada da Ford é uma incógnita que apenas o tempo poderá esclarecer. A capacidade da empresa em gerenciar custos eficientemente e cumprir com seu compromisso de disponibilizar veículos elétricos lucrativos e acessíveis será determinante para sua sustentabilidade no mercado global, cada vez mais competitivo e menos tolerante às falhas das montadoras tradicionais ocidentais.

Fonte

Avalie esse artigo

Gabriel May Oechsler
Redator online do portal Agora Motor, tem 21 anos e está sempre antenado no universo automobilístico, gosta de esportes, jogos e notícias automotivas. Iniciou sua jornada no site Agora Motor em 2022, trabalhando com pesquisas extensas e escritas de artigos e notícias sobre carros, motos, etc.
Posts relacionados
Notícias Test drive Honda termina com fuga policial e mulher pulando em lago!

Em um evento que desafiou as expectativas, uma perseguição policial em Miami, Flórida, culminou de…

Gabriel May Oechsler
Notícias VW Nivus fica mais barato, antes de chegar na linha 2025!

A Volkswagen está oferecendo uma oportunidade imperdível para os consumidores interessados no crossover Nivus, especialmente…

Gabriel May Oechsler
Notícias Suzuki lança nova naked, com preço a partir de R$ 51.500

Em um movimento que promete agitar o mercado nacional de motocicletas, a Suzuki introduz no…

Gabriel May Oechsler
Notícias Como escolher o pneu adequado para o seu carro? Veja essas dicas!

Você sabe como escolher o pneu certo para o seu carro? A escolha adequada do…

Gabriel May Oechsler
Notícias Toyota fecha acordo com sindicatos, sobre encerramento de fábrica!

Em um desdobramento recente que marca o fim de intensas negociações trabalhistas, a Toyota concordou…

Gabriel May Oechsler
Deixe seu comentário