Montadoras aguardam definição de números para estabelecer preços de carros elétricos em 2024

No início do próximo ano, veículos elétricos e híbridos serão taxados na importação no Brasil. No entanto, as importadoras ainda não têm clareza sobre suas estratégias. A grande dúvida atualmente é a distribuição das cotas de importação, que é um ponto crucial para acordos e determinação de valores.

Na última quinta-feira (14), uma reunião entre a Secretaria de Comércio Exterior, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, a ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico), a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e a Abeifa (Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores) foi realizada para buscar respostas sobre essa questão.

Montadoras aguardam definição de números para estabelecer preços de carros elétricos em 2024.
Montadoras aguardam definição de números para estabelecer preços de carros elétricos em 2024.

Em entrevista ao Autodata, Ricardo Bastos, presidente da ABVE, afirmou que o governo ainda não estabeleceu uma data específica, mas está ciente da urgência e tem o interesse de publicar as informações o mais breve possível. A expectativa é que isso ocorra durante a semana de 18 a 22 de dezembro. Nessa semana, as cotas para cada empresa serão definidas. Confira na tabela abaixo as cotas até julho de 2026.

HÍBRIDOS (US$)HÍBRIDOS PLUG-IN (US$)ELÉTRICOS (US$)CAMINHÕES A BATERIA (US$)
Até julho/2024130 milhões226 milhões283 milhões20 milhões
Até julho/202597 milhões169 milhões226 milhões13 milhões
Até julho/202643 milhões75 milhões141 milhões6 milhões

A principal incerteza é como o governo fará a distribuição dessas cotas entre as empresas. Segundo Bastos, é esperado que 10% seja reservado para atender possíveis demandas judiciais ou novas marcas. Os outros 90% deverão ser divididos em duas faixas: uma igualitária e outra baseada no volume de emplacamentos. A partir disso, cada empresa poderá definir sua estratégia, seja aproveitando esse valor para importar carros elétricos no início do ano sem repassar o custo ao comprador, ou diluindo-o gradualmente com aumentos graduais nos preços.

Essa definição é aguardada com grande expectativa pelas montadoras e importadoras, pois ela será determinante na elaboração de suas estratégias comerciais e na definição dos preços dos carros elétricos para os consumidores brasileiros. Com a crescente demanda por veículos elétricos no mercado nacional, a definição desses números se torna essencial para impulsionar ainda mais a adoção dessa tecnologia sustentável no país.

Fonte: InsideEVS

Avalie esse artigo

Gabriel May Oechsler
Redator online do portal Agora Motor, tem 21 anos e está sempre antenado no universo automobilístico, gosta de esportes, jogos e notícias automotivas. Iniciou sua jornada no site Agora Motor em 2022, trabalhando com pesquisas extensas e escritas de artigos e notícias sobre carros, motos, etc.
Posts relacionados
Notícias Vendas sobem, porém importações bem mais

O Brasil está perdendo a batalha da balança comercial entre exportações e importações de veículos….

Fernando Calmon
Notícias Chevrolet traz ofertas e descontos para o Onix, Tracker e Equinox

A Chevrolet está oferecendo diversas condições especiais de compra e financiamento para aqueles que desejam…

Gabriel May Oechsler
Notícias Hyundai Palisade e outros tem consumo revelado, veja!

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) divulgou recentemente informações sobre alguns futuros…

Ivan Gustavo Willemann
Notícias Fiat Strada Ascende Rapidamente Entre as Top 5 Picapes Novas Mais Vendidas no Brasil

Na primeira quinzena de julho, as vendas de picapes no Brasil continuaram em alta, segundo…

Ivan Gustavo Willemann
Notícias 10 truques para potencializar o desempenho do seu veículo elétrico!

Dirigir um veículo elétrico (VE) oferece inúmeras vantagens, desde economia de dinheiro até redução da…

Ivan Gustavo Willemann
Deixe seu comentário